Pix fora do ar? Transferência grátis não funciona no Nubank e outros bancos

Pagamentos instantâneos através do Pix não estavam funcionando para alguns clientes nesta quinta-feira (11). O problema, que já foi resolvido, não ficou limitado a apenas uma instituição financeira: não havia como fazer transferências no Nubank, Bradesco, Caixa, Next, PicPay, entre outros. Enquanto isso, as transações que já haviam sido realizadas demoravam mais de uma hora para serem confirmadas – o normal é até 10 segundos.

Pix no aplicativo do Nubank (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Mais de 133 milhões de chaves Pix foram cadastradas (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Por que o Pix caiu hoje?

Testamos fazer um Pix por volta das 13h (horário de Brasília) em diferentes apps de banco, mas nos deparamos com mensagens de erro. “sistema temporariamente indisponível”, avisava a Caixa; “algo deu errado”, diziam PicPay e Bradesco.

Enquanto isso, o Nubank é mais direto e diz no aplicativo: “Pix fora do ar, faça transferências por TED”. A fintech explica o motivo ao Tecnoblog (grifo nosso):

O Nubank informa que às 11:50 horas de hoje identificou oscilações na RTM (Rede de Telecomunicações para o Mercado Financeiro), o provedor de conexão com o Banco Central. Esse fato impediu temporariamente o acesso dos clientes a algumas funcionalidades, como pagamento de boletos e realização de transferências via TED e Pix.

O sistema já foi normalizado e a fila de transações está sendo processada. Como cerca de um quinto de todas as transferência de Pix passa pelo Nubank, há uma quantidade maior de transações a serem normalizadas.

Repetimos o teste às 14h45: Itaú, Caixa, Banco do Brasil, PicPay e Bradesco estavam funcionando normalmente; o Nubank ainda exibia a mensagem pedindo para fazer um TED (que também é gratuito).

Às 16h05, o Banco Central nos enviou o seguinte comunicado: “o Pix está funcionando normalmente; instituições podem pontualmente passar por intercorrências na operação, como acontece com outros sistemas e meios de pagamento”.

O Itaú, por sua vez, afirma ao Tecnoblog que “não identificou indisponibilidade em seus sistemas para a realização de transações via Pix até o momento”. Além disso, “caso um cliente Itaú tente utilizar o serviço enviando valores para uma instituição em que o Pix apresente problemas, a transação não acontecerá”.

Pix fora do ar (Imagem: Reprodução)

Pix fora do ar (Imagem: Reprodução)

Problemas com Pix

Os clientes encontravam erros tanto ao usar uma chave Pix, como ao inserir manualmente os dados de agência e conta. Quando a transação era feita, podia surgir o aviso “transferência em processamento”, que às vezes dura mais de uma hora; o diferencial do Pix é justamente o processo ser quase que instantâneo.

“Estou com um Pix em processamento há 1h30, a pessoa não recebe e o valor foi debitado da minha conta”, reclama no Twitter uma cliente do Nubank. “Fiz um Pix da minha conta do PagSeguro pra minha conta do Nubank há uma hora e o dinheiro não entrou”, afirma outra.

Este problema está bem disseminado; algo parecido ocorreu com o Pix em sua estreia em novembro de 2020, quando bancos e fintechs ainda estavam se adaptando à plataforma.

Também há relatos esparsos de que o Registrato do BC não funciona: este serviço permite conferir contas e dívidas feitas no seu CPF e CNPJ.

Atualizado às 22h10