Nubank está testando Google Pay para pagar com o celular

O Nubank vem adicionando diversos recursos em seus sete anos de vida, mas vem resistindo em oferecer suporte a carteiras digitais. Isso deve mudar em 2021: a fintech passou a testar integração com o Google Pay no Android, e sugeriu que o pagamento por aproximação com celular também virá para iPhones no Apple Pay.

Nubank (Imagem: divulgação)

Nubank (Imagem: divulgação)

O jornalista Cadu Silva e a conta @PayNewsBR apontam no Twitter que é possível iniciar o cadastro de um cartão do Nubank no Google Pay: você vê os termos do emissor e insere o código de verificação. O processo não dá certo por enquanto, mas o recurso já está em testes.

O Tecnoblog experimentou fazer isso: abrimos o Google Pay e selecionamos o cartão do Nubank que já estava cadastrado. O app pede que você confirme o CVV, código verificador de três números, por questões de segurança.

Então, aparecem os termos do emissor: trata-se de um contrato do Nubank estipulando as regras para usar o cartão de crédito e a conta digital (antes chamada NuConta). Após concordar, surge o aviso “seu banco está verificando o cartão…”, seguido de “não é possível concluir a configuração para pagamento por aproximação”.

Nubank no Google Pay (Imagem: Reprodução)

Nubank no Google Pay (Imagem: Reprodução)

Além disso, o app do Nubank exibe a seguinte notificação: “pedido de cadastro no Google Pay NEGADO, pois este tipo de transação é inválida”.

Nubank nega tentativa de cadastro no Google Pay (Imagem: Reprodução)

Nubank nega tentativa de cadastro no Google Pay (Imagem: Reprodução)

Vale notar que, quando o cartão não é compatível com Google Pay, o processo é diferente. Eu fiz o teste com o PicPay Card: o aplicativo até pede o código de verificação, mas explica que “não é possível configurar este cartão para pagamento nas lojas” porque “ainda não foi autorizado pelo banco a usar este recurso”.

Nubank pode adotar Apple Pay

Tudo isso indica que o Nubank está a meio caminho andado de se integrar a outras carteiras digitais. É que, para fazer isso, a fintech precisou adotar a tokenização: dessa forma, o número do seu cartão fica guardado em uma parte segura do celular, mas não é transmitido para a maquininha – em vez disso, ela recebe uma sequência de números que precisa ser validada para a transação ocorrer.

A tokenização é requisito básico para o suporte a Google Pay, Apple Pay e Samsung Pay. Há algumas diferenças entre eles: a fabricante do iPhone, por exemplo, estaria cobrando 0,15% dos bancos por cada transação; enquanto o Google não teria uma taxa desse tipo. (Para os consumidores, não há qualquer cobrança adicional.)

No final do ano passado, o Nubank deu a entender que se tornaria compatível com Apple Pay em 2021. No entanto, a empresa declarou: “atualmente estamos focados em desenvolver serviços e funcionalidades que resolvam problemas urgentes e que atinjam o maior número possível de pessoas, e não há previsão de lançamento da integração com Apple Pay”.

O Tecnoblog tentou adicionar cartões do Nubank ao Apple Pay e Samsung Pay, mas isso leva apenas a uma mensagem de erro. Entramos em contato com a fintech e vamos atualizar o post com a resposta.