Golpe para clonar WhatsApp usa SMS falso sobre vacinação

O início da campanha de vacinação contra a COVID-19 em vários estados já é usado para aplicar golpes no WhatsApp. Na tentativa de clonar contas, criminosos estão se passando por representantes do Ministério da Saúde que estariam cadastrando cidadãos. O objetivo, porém, é roubar dados pessoais e códigos de verificação do aplicativo de mensagens.

WhatsApp (Imagem: Haberlernet/Flickr)

WhatsApp (Imagem: Haberlernet/Flickr)

Ao entrarem em contato por telefone, os autores do golpe pedem dados pessoais que seriam usados no agendamento da vacinação. Eles também solicitam um código enviado por SMS que serviria para finalizar o cadastro. Na verdade, a informação é a que permite roubar o acesso à conta do WhatsApp e ativá-la em outro celular.

A prática fez o Ministério da Saúde alertar em suas redes sociais que não liga, nem pede confirmação com códigos enviados por SMS. “A ação visa clonar seu número do aplicativo de mensagens e ter acesso aos dados do seu celular”, explicou a pasta.

O @minsaude alerta para um novo golpe em nome do órgão! A ação visa clonar seu número do aplicativo de mensagens e ter acesso aos dados do seu celular. Não caia nessa!

O Ministério da Saúde não telefone para marcar vacinação e jamais pede este tipo de confirmação de dados. pic.twitter.com/1Mv4ShhDKj

— Ministério da Saúde (@minsaude) January 14, 2021

A campanha de vacinação contra a COVID-19 começou em várias partes do país, mas, no momento, está restrita aos grupos prioritários. As regras variam de acordo com o estado, mas, em geral, os trabalhadores da linha de frente no setor da saúde estão entre os primeiros imunizados.

Golpe visa código do WhatsApp

Assim como em outros casos, o golpe no WhatsApp que usa a vacinação contra COVID-19 busca roubar o código de 6 dígitos da conta. Para evitar que os usuários sejam vítimas das campanhas maliciosas, o aplicativo passou a enviar a mensagem com o aviso “Não compartilhe este código”.

Para aumentar a segurança, a recomendação é ativar a verificação em duas etapas do WhatsApp. Com ela, mesmo que alguém tenha acesso ao código de 6 dígitos do aplicativo, a tentativa de clonagem ainda precisaria de uma senha criada por você.

Com informações: Agência Brasil.