GeForce RTX 3060 já é listada com preço maior que sugerido pela Nvidia

Nos Estados Unidos e Europa, a Nvidia marcou o lançamento oficial da GeForce RTX 3060 para 25 de fevereiro. O modelo tem a proposta de ser uma placa de vídeo poderosa, mas mais em conta em relação às GPUs RTX 3090, 3080 e 3070. Só tem um problema: em alguns mercados, os preços de pré-venda estão muito acima dos valores sugeridos pela companhia.

Placa de vídeo da série GeForce RTX (imagem: divulgação/Nvidia)

Placa de vídeo da série GeForce RTX (imagem: divulgação/Nvidia)

A GeForce RTX 3060 é uma placa de vídeo de arquitetura Ampere, 3.584 shaders, 12 GB de memória GDDR6 e TDP de 170 W. Como esperado, a novidade também traz suporte a ray tracing e DLSS.

Nos Estados Unidos, o preço sugerido pela Nvidia para o modelo é de US$ 329. Na Europa, a empresa propôs € 329. É justamente no continente europeu que os aumentos de preços estão mais pronunciados.

Um levantamento do VideoCardz mostra a placa de vídeo com preços na casa dos € 500 na ProShop, varejista que atua em vários países da Europa. Em algumas lojas, o valor de pré-venda chega perto de € 700. Para um produto que ainda não foi lançado oficialmente, essa variação de preços é estarrecedora.

A não ser que haja algum acordo contratual, nenhum varejista é obrigado a seguir os preços sugeridos pelos fabricantes. Mas o comportamento padrão é o de praticar os valores sugeridos pelo menos com os primeiros lotes e só aumentar preços se a demanda pós-lançamento for muito alta.

O problema é que, do final de 2020 para cá, o mercado de placas de vídeo tem ficado bastante movimentado, em parte, por conta da crescente procura por GPUs para mineração de criptomoeda, principalmente Ethereum.

Se a demanda cresce, os preços aumentam. Trata-se da chamada “lei da oferta e da procura” se manifestando fortemente aqui. Mas também há um pouco de jogo sujo: o VideoCardz constatou que alguns lojistas cancelaram encomendas antecipadas da GeForce RTX 3060 (com o preço sugerido pela Nvidia) para forçar os consumidores a fazerem pedidos baseados nos novos preços.

Para piorar, não há previsão de normalização dos valores. A Nvidia teria que aumentar a produção das GPUs para dar conta da demanda atual e, assim, segurar os preços, trabalho que, dada a complexidade do segmento, não é possível de ser feito em pouco tempo.

Com informações. XDA Developers.