Caixa Tem será usado para pagar indenizações do Dpvat

O Caixa Tem, aplicativo criado devido ao auxílio emergencial, passou a servir também para a liberação de indenizações por acidentes de trânsito. Com isso, o valor pago pelo Dpvat (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) ficará disponível na Poupança Social Digital, gerenciada pelo app.

Caixa Tem (Imagem: Tatiana Vieira/Tecnoblog)

Caixa Tem (Imagem: Tatiana Vieira/Tecnoblog)

A mudança aconteceu por conta de um contrato firmado entre a Caixa Econômica Federal e a Susep (Superintendência de Seguros Privados), vinculada ao Ministério da Economia. O acordo define a Caixa como responsável pela gestão dos recursos do Dpvat e o pagamento de indenizações por sinistros ocorridos a partir de 1º de janeiro de 2021.

Os pedidos de indenização podem ser feitos nas agências do banco desde segunda-feira (18). A empresa afirma ainda que, em breve, vai liberar o aplicativo Dpvat Caixa, em que será possível enviar documentos pelo celular e acompanhar a solicitação sem precisar visitar uma agência física.

Nas duas opções de atendimento — agência ou aplicativo —, o banco planeja apresentar o resultado do pedido de indenização em até 30 dias. Caso a solicitação tenha sido aprovada, o valor é liberado em nome da vítima do acidente ou de seus beneficiários pela Poupança Social Digital no Caixa Tem.

O que é Dpvat

O Dpvat é um seguro obrigatório pago por motoristas para cobrir despesas médicas de rede privada que surgirem em acidentes de trânsito. A indenização pode ser liberada em casos como o de atropelamento, colisão entre veículos e colisão com obstáculos físicos (poste ou muro, por exemplo) sem apuração de culpa.

Além do reembolso de despesas médicas, o Dpvat indeniza casos de morte ou invalidez permanente. O valor liberado pelo seguro abrange motoristas, passageiros ou pedestres, brasileiros ou estrangeiros, que sejam vítimas do acidente. O acordo entre Caixa e Susep não muda as regras de indenização.

Com informações: Agência Brasil.