Activision derruba maior site de estatísticas de Call of Duty: Warzone

A Activision derrubou, nesta segunda-feira (29), o site SBMM Warzone — o maior portal de estatísticas sobre jogadores e partidas competitivas de Call of Duty: Warzone. A plataforma foi desativada pois, segundo a Activision, violava os termos de uso do jogo, além de diversas políticas de privacidade dos EUA e da Europa ao divulgar dados de usuários publicamente.

Call of Duty: Warzone (Imagem: Divulgação/Activision)

Call of Duty: Warzone (Imagem: Divulgação/Activision)

Para reunir os dados de jogadores e partidas, o SBMM Warzone usava a API do Call of Duty e, com isso, era capaz de calcular o nível de habilidade de todos os jogadores em uma partida ao mesmo tempo. O site ainda oferecia uma assinatura mensal que desbloqueava recursos adicionais de análise.

Os criadores do site explicaram ao Eurogamer que o serviço de monitoramento não é ilegal, pois se baseia apenas em dados disponíveis em perfis públicos. Com isso, é possível saber o número de abates e mortes, quantidade de vitórias e outros detalhes das partidas. A Activision, porém, proíbe o uso das APIs de seus jogos por qualquer um que não seja parceiro da empresa.

Em uma carta enviada aos donos do site em 22 de março, a Activision exigiu que o portal fosse desativado por expor informações de usuários, mas não citou a questão da monetização do serviço. No dia 26 de março, os donos do SBMM Warzone, Ben e Dave, apelaram no Twitter para que a empresa voltasse atrás na decisão e fechasse uma parceria.

De acordo com a carta que recebemos, nós temos até segunda-feira para cumprir as exigências. Eles querem garantir a privacidade dos jogadores, o que é ótimo. Mas, se fôssemos parceiros, nós poderíamos assegurar a privacidade e oferecer à comunidade de Warzone as melhores estatísticas que ela merece.

SBMM Warzone, em post no Twitter

A empresa não respondeu as mensagens e desativou a plataforma na segunda-feira (29). No momento, o portal está vazio e a página inicial do SBMM Warzone informa que o site foi derrubado pela Activision. Ben e Dave prometeram reembolsar os assinantes que pagaram pelos recursos extras.

Activision vs. hackers em Call of Duty: Warzone

Call of Duty: Warzone pune usuários trapaceiros com frequência. Na última quarta-feira (24), 13 mil jogadores foram banidos por usarem hacks nas partidas. Desde o início de 2021 já foram mais de 110 mil contas suspensas permanentemente.

Para frear o desenvolvimento de novos hacks, é possível que a Activision queira proteger a API do Warzone. No entanto, vale mencionar que existem outras plataformas que mostram as estatísticas do Battle Royale, como o CODStats e o CODTracker. Mesmo usando a API do jogo, os portais continuam funcionando normalmente até então.

Com informações: ScreenRant, Eurogamer, PC Gamer.